Mary Daly

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mary Daly em outros projetos:

Mary Daly (16 de outubro de 1928 - 3 de janeiro de 2010) foi uma filósofa, teóloga e feminista radical norte-americana.



Obras[editar]

The Church and the Second Sex (1968)[editar]

- A woman's asking for equality in the church would be comparable to a black person's demanding equality in the Ku Klux Klan.
- The Church and the Second Sex, novo prefácio autobiográfico (1975)

Beyond God the Father (1973)[editar]

  • "Se Deus é macho, então o macho é Deus. O patriarca divino castra as mulheres enquanto ele for autorizado a viver na imaginação humana."
- If God is male, then male is God. The divine patriarch castrates women as long as he is allowed to live on in the human imagination.
- Beyond God the Father, cap. 1 (1973)
  • "O 'plano de Deus' é frequentemente uma fachada para os planos dos homens e uma coberta para a inadequação, ignorância e maldade."
- "God's plan" is often a front for men's plans and a cover for inadequacy, ignorance, and evil.
- Beyond God the Father, cap. 1 (1973)
- Courage to be is the key to the revelatory power of the feminist revolution.
- Beyond God the Father, cap. 1 (1973)
  • "Por que de fato 'Deus' deve ser um nome? Por que não um verbo — o mais ativo e dinâmico de todos?"
- Why indeed must "God" be a noun? Why not a verb — the most active and dynamic of all.
- Beyond God the Father, cap. 2 (1973)

Gyn/Ecology: The Metaethics of Radical Feminism (1978–1990)[editar]

  • "Bruxas vivem. Mulheres viajando dentro do tempo/espaço feminista estão criando a Bruxa-ocracia, o lugar que nós governamos. Governar é dirigir, pilotar."
- Hags live. Women traveling into feminist time/space are creating Hag-ocracy, the place we govern. To govern is to steer, to pilot.
- Gyn/Ecology: The Metaethics of Radical Feminism, p. 15 (1978-1990)
  • "Bruxas não pechincham "igualdade" pois sabemos que não há igualdade entre Eus únicas. Notando que uma definição do termo igual é "capaz de atender às exigências de uma situação ou de uma tarefa", Jan Raymond observa que o que cada uma pede da outra é que ela seja igual à tarefa em mãos .... Anciãs esperamos e en-corajamos umas às outras a nos tornamos irmãs pirotécnicas, construindo o fogo que é alimentado pela Fúria, o fogo que aquece e ilumina o lugar onde cada uma pode ter um tear próprio, onde podemos fiar e tecer as tapeçarias da criação centrada na Anciã.
- Hags do not haggle over "equality," for we know there is no equality among unique Selves. Noting that one definition of the term equal is "capable of meeting the requirements of a situation or a task," Jan Raymond observes that what each asks of the other is that she be equal to the task at hand.... Crones expect and en-courage each other to become sister pyrotechnists, building the fire that is fueled by Fury, the fire that warms and lights the place where we can each have a loom of our own, where we can spin and weave the tapestries of Crone-centered creation.
- Gyn/Ecology: The Metaethics of Radical Feminism, p. 384 (1978-1990)
  • "[M]ulheres sob regime falocrático são confinadas ao papel de recipientes/carregadoras, dirigidas e controladas por homens. Já que esse papel é a básica inversão de base do verdadeiro ser de mulheres que Viajam/Espiralam, quando nós dirigimos nossas próprias Capacidades/Embarcações nos tornamos inversoras dessa inversão mortal."
- [W]omen under phallocratic rule are confined to the role of vessels/carriers, directed and controlled by men. Since that role is the basic base reversal of the very be-ing of Voyaging/Spiraling women, when we direct our own Crafts/Vessels we become reversers of that deadly reversal.
- Gyn/Ecology: The Metaethics of Radical Feminism, New Intergalactic Introduction (1978-1990)