Marlon Brando

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marlon Brando
Marlon Brando
Marlon Brando em outros projetos:

Marlon Brando (Omaha, Nebraska, 3 de Abril de 1924 — Los Angeles, 1 de Julho de 2004) foi um actor norte-americano, considerado um dos maiores atores de língua inglesa de todos os tempos, adepto do estilo realista de interpretação conhecido como Método Stanislavski.


  • "Tudo o que fazemos está ligado ao dinheiro. Eu sou uma mercadoria e tenho plena consciência disso." [carece de fontes?]
  • "Não importa com quem você se case, sempre acorda casado com outra pessoa."
- No matter who you get married to, you wake up married to somebody else.
- Marlon Brando citado em "Wisecracks", Rosemarie Jarski - Contemporary Books, 1999, ISBN 0809225166, 9780809225163 - 268 páginas
  • “Um ator é um cara que se você não está falando sobre ele, ele não está ouvindo.”
  • “Bertolucci é extraordinário em sua capacidade de perceber, ele é um poeta ... ele é muito fácil para se trabalhar.”
- Sobre o diretor Bernardo Bertolucci.
  • Chaplin é um homem cujos talentos são tão grandes que você tem que apostar. Em primeiro lugar a comédia é o seu quintal. Ele é um gênio, um gênio cinematográfico. Um comediante de talento sem igual.”
  • “Kazan é um diretor intérprete, o melhor diretor que eu já trabalhei ... A maioria dos atores não recebem nenhuma ajuda de diretores. Emocionalmente ajuda, se você estiver trabalhando uma parte emocional. Kazan é o único que eu sei que realmente dá-lhe ajuda.”
- Sobre o diretor Elia Kazan.
  • “Acho que não fui construído para ser monogâmico. Eu não acho que é a natureza de qualquer homem ser monogâmico. Os homens são movidos por impulsos geneticamente ordenados sobre os quais eles não têm controle para distribuir as suas sementes.”
  • ““ Ninguém me diz o que fazer”. Isso é exatamente como me senti a vida toda.”
  • “Se um estúdio me oferecesse tanto dinheiro para eu varrer o chão quanto oferece para eu atuar, eu varreria. Quem se preocupa com o os aplausos? Preciso aplausos para se sentir bem sobre mim mesmo?”
  • “O close-up diz tudo, é então que um ator mostra o que tem aprendido, ensaiado. O comportamento se torna mais evidente para a platéia. Em um close-up, o público está a centímetros de distância, e seu rosto se transforma no palco.”
  • “Suponho que a história da minha vida é uma busca de amor, mas mais do que isso, fui à procura de um caminho próprio para a reparação dos danos que sofri desde o início, bem como definir a minha obrigação, se eu tivesse alguma, para mim e para minha espécie.”
  • “Atuar é a expressão de um impulso neurótico. É uma vida vagabunda. O principal benefício que atuar tem me oferecido é o dinheiro para pagar o meu psicanalista.”
  • “Eu não importo se eu estou gordo. Se você ainda ganhar o mesmo dinheiro.”
  • “Não quero espalhar a manteiga de amendoim da minha personalidade sobre o pão bolorento da imprensa comercial.”
  • “Se há algo inquietante para o estômago, é assistir a atores na televisão falando sobre suas vidas pessoais.”
  • “Privacidade não é algo que eu mereça, é um requisito absoluto.”
  • “Será que as pessoas me aplaudiriam se eu fosse um bom encanador.”
  • “Você pode sentar lá e ter uma experiência universal, de medo, de raiva, de lágrimas, de amor, e eu descobri que o seu público, realmente, está te fazendo atuar.”

Sobre[editar]

  • “Na atuação, existe antes e depois de Brando. São mundos totalmente diferentes.”
- Rick Lyman, no The New York Times (2 de Julho de 2004)
- Jack Nicholson sobre a influência de Brando na atuação.
  • “Quando a cortina desceu no teatro Ethel Barrymore em 3 de dezembro de 1947 nossos padrões de desempenho, a nossa expectativa sobre o que um ator deve nos oferecer no caminho da verdade psicológica e honestidade comportamental, foi mudado para sempre.”
- Richard Schickel sobre a performance de Brando na peça “Uma Rua Chamada Pecado”.