Ludwig von Mises

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ludwig von Mises
Ludwig von Mises
Ludwig von Mises em outros projetos:

Ludwig von Mises (29 de Setembro de 1881 - 10 de Outubro de 1973) foi um dos mais importantes economistas do século XX, normalmente associado à escola austríaca. Em um de seus livros Human Action apresentou os fundamentos metodológicos dessa escola e integrou a teoria austríaca. Ele desenvolveu uma teoria do ciclo de negócios baseada nas mudanças das relações do mercado de crédito. E uma teoria sobre a impossibilidade do cálculo econômico no socialismo.



- If history could teach us anything it would be that private property is inextricably linked with civilization.
- Omnipotent government: the rise of the total state and total war - página 58, Ludwig Von Mises - Yale University Press, 1944 - 291 páginas
- The history of mankind is the history of ideas.
- Socialism: an economic and sociological analysis - página 566, Ludwig Von Mises - J. Cape, 1953 - 599 páginas
  • "O progresso é precisamente aquilo não previsto pelas regras e regulamentos".
- Progress is precisely that which the rules and regulations did not foresee.
- Bureaucracy - página 67, Ludwig Von Mises - Yale University Press, 1944 - 125 páginas
  • "O objetivo do liberalismo é a cooperação pacífica de todos os homens. Também tem por objetivo a paz entre as nações. Quando há propriedade privada dos meios de produção em todos os lugares e quando as leis, os tribunais e a administração trata estrangeiros e cidadãos de forma igual, é de pouca importância onde as fronteiras de um país estão desenhadas."
- The goal of liberalism is the peaceful cooperation of all men. It aims at peace among nations too. When there is private ownership of the means of production everywhere and when laws, the tribunals and the administration treat foreigners and citizens on equal terms, it is of little importance where a country's frontiers are drawn.
- Omnipotent Government : The Rise of the Total State and Total War (1944)
  • "Se alguém rejeita o laissez faire por causa da falibilidade do homem e fraqueza moral, deve-se pela razão também rejeitar cada tipo de ação governamental."
- If one rejects laissez faire on account of man's fallibility and moral weakness, one must for the same reason also reject every kind of government action.
- Planning for Freedom (1952), p. 44

Ação Humana[editar]

  • "Ao físico, pouco importa se alguém estigmatiza suas teorias como burguesas, ocidentais ou judias; da mesma maneira, o economista deveria ignorar a calúnia e a difamação. Deveria deixar os cães latirem e não prestar atenção aos seus latidos".
  • "É o carrasco, e não o estado, que executa um crimonoso".
  • "O objetivo da ciência é entender a realidade. Não é uma ginástica mental ou um passatempo lógico".
  • "Um racionalista judicioso não teria a pretensão de afirmar que a razão humana pode chegar a fazer com que o homem se torne onisciente".
  • "É um artifício medíocre julgar uma teoria por seus antecedentes históricos, pelo "espírito" de seu tempo, pelas condições materiais de seu país de origem ou por alguma qualidade pessoal de seu autor. Uma teoria só pode ser julgada pelo tribunal da razão".
  • "Governo é, em última instância, o emprego de homens armados, de policiais, guardas, soldados e carrascos. A característica essencial do governo é a de poder fazer cumprir os seus decretos batendo, matando e prendendo. Quem pede maior intervenção estatal está, em última análise, pedindo mais compulsão e menos liberdade".
  • "O desenvolvimento da profissão de economista é uma sequela do intervencionismo".
  • "Na economia de mercado não há outro meio de adquirir e preservar a riqueza, a não ser fornecendo às massas o que elas querem, da maneira melhor e mais barata possível".
- There is in the market economy no other means of acquiring and preserving wealth than by supplying the masses in the best and cheapest way with all the goods they ask for.
- Human action: a treatise on economics - página 616, Ludwig Von Mises - Yale University Press, 1949 - 889 páginas
  • "O primeiro dever de um historiador é o de examinar com o maior rigor todas as doutrinas a que recorrerá para elaborar suas interpretações históricas. Se negligencia fazê-lo e adota ingenuamente as idéias deformadas e confusas que têm grande aceitação popular, deixa de ser um historiador e passa a ser um apologista e um propagandista".
  • "Os fatos históricos, por si só, não provam nem refutam uma teoria. Precisam ser interpretados à luz da compreensão teórica".
  • "A descendência, a língua, a educação, a religião, a mentalidade, os laços de família e o meio social influem de tal maneira sobre o trabalhador, que a escolha do tipo e do local de trabalho não dependem apenas do nível da remuneração".
  • "A economia se ocupa das ações reais de homens reais. Seus teoremas não se referem a homens perfeitos ou ideais, nem a um mítico homem econômico (homo oeconomicus) e nem à noção estatística de um homem médio (homme moyen). O homem, com todas as suas fraquezas e limitações, o homem tal como vive e age na realidade - eis o objeto dos estudos da cataláxia. Toda ação humana é tema para a praxeologia".
- Economics deals with the real actions of real men. Its theorems refer neither to ideal nor to perfect men, neither to the phantom of a fabulous economic man (homo oeconomicus) nor to the statistical notion of an average man (homme moyen). Man with all his weaknesses and limitations, every man as he lives and acts, is the subject matter of catallactics. Every human action is a theme of praxeology.
- Human action: a treatise on economics - página 646, Ludwig Von Mises - Yale University Press, 1949 - 889 páginas
  • "Ninguém pode ser chamado para estabelecer o que é necessário para que alguém seja feliz".
- Nobody is called upon to establish what could make another man happy.
- Human action: a treatise on economics - página 647, Ludwig Von Mises - Yale University Press, 1949 - 889 páginas
  • "A ação visa a substituir um estado de coisas menos satisfatório por outro mais satisfatório. Para saber se o resultado de uma ação será considerado mais ou menos satisfatório, é preciso prever corretamente todas as conseqüências, tanto a curto como a longo prazo".
  • "A análise de longo prazo, necessariamente, inclui o exame das conseqüências de curto prazo".
  • "A economia não lida com coisas e objetos materiais tangíveis, trata dos homens, suas ações e propósitos".
- Economics is not about things and tangible material objects; it is about men, their meanings and actions.
- Human action: a treatise on economics - página 92, Ludwig Von Mises - W. Hodge, 1949 - 889 páginas