Jack Kerouac

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jack Kerouac
Jack Kerouac
Jack Kerouac em outros projetos:

Jack Kerouac (12 de março de 1922 - 21 de outubro de 1969), escritor estadunidense. Autor de On The Road.


  • "Sou um estranho e solitário católico louco e místico".
- Am actually not "beat" but strange solitary crazy Catholic mystic
- Lonesome Traveler: Jack Kerouac‎ - página vi, de Jack Kerouac - Publicado por Grove Press, 1989, ISBN 0802130747, 9780802130747 - 183 páginas

Viajante Solitário[editar]

  • "Meus planos finais: solidão eremítica nas florestas, escrever tranqüilamente na velhice."
  • "Sempre considerei que escrever fosse o meu dever na terra".
  • "Li e estudei sozinho a vida inteira. Estabeleci o recorde de falta às aulas da faculdade de Columbia para ficar no meu quarto escrevendo uma peça diária e lendo, digamos, Louis Ferdinand Céline, em vez dos 'clássicos' do curso".
  • "Li a vida de Jack London aos dezoito anos e, também, decidi-me tornar um aventureiro, um viajante solitário".
  • "Jesus era um estranho vagabundo que caminhava sobre a água".
  • "A felicidade consiste em compreender que tudo é um grande e estranho sonho."
  • "Nenhum homem deveria passar pela vida sem experimentar pelo menos uma vez a saudável e até aborrecida solidão."

On The Road[editar]

  • "(...) o que me importava? Eu era um jovem escritor e tudo o que eu queria era cair fora".
  • "Lucille jamais me compreenderia; gosto de muitas coisas ao mesmo tempo e me confundo inteiro e fico todo enrolado correndo de uma estrela cadente para outra até desistir. Assim é a noite, e é isso o que ela faz com você, eu não tinha nada a oferecer a ninguém, a não ser minha própria confusão."
  • " (...) prometi seguir na mesma direção tão logo a primavera desabrochasse e os campos de cobrissem de flores".
  • " Quando ele ria todo mundo ria junto".
  • "(...) porque, para mim, pessoas mesmo são os loucos, os que estão loucos para viver, loucos para falar, loucos para serem salvos, que querem tudo ao mesmo tempo agora, aqueles que nunca bocejam e jamais falam chavões, mas queimam, queimam, queimam como fabulosos fogos de artifício explodindo como constelações em cujo centro fervilhante - pop! - pode-se ver um brilho azul e intenso até que todos 'aaaaaaah!'. Como é mesmo que eles chamavam esses garotos na Alemanha de Goethe?"
  • "Eu estava curtindo uma temporada fantástica e o mundo inteiro abria-se à minha frente porque eu não tinha sonhos."
  • "Qual é a sua estrada, homem? - a estrada do místico, a estrada do louco, a estrada do arco-íris, a estrada dos peixes, qualquer estrada... Há sempre uma estrada em qualquer lugar, para qualquer pessoa, em qualquer circunstância. Como, onde, por quê?"
  • "(...) e passando um ano excitadíssimo em LA, que incluiu toda uma turma de novos amigos e garotas incríveis, com a temporada terminando quando todos nós estávamos dirigindo pelo Hollywood Boulevard certa noite e eu disse para um dos meus camaradas segurar a direção enquanto eu beijava minha garota - era eu quem estava dirigindo, claro - e ele não me ouviu e nos esborrachamos contra um poste, mas estávamos apenas a trinta por hora e eu só quebrei o nariz."
  • “Eu só confio nas pessoas loucas, aquelas que são loucas pra viver, loucas para falar, loucas para serem salvas, desejosas de tudo ao mesmo tempo,que nunca bocejam ou dizem uma coisa corriqueira,mas queimam, queimam, queimam, como fabulosas velas amarelas romanas explodindo como aranhas através das estrelas.
- The only people for me are the mad ones, the ones who are mad to live, mad to talk, mad to be saved, desirous of everything at the same time, the ones who never yawn or say a commonplace thing, but burn, burn, burn like fabulous yellow roman candles exploding like spiders across the stars.
- "On the road" - página 12, Jack Kerouac - Penguin, 1976, ISBN 0140042598, 9780140042597 - 310 páginas

Atribuídas[editar]

  • "A minha falha e o meu fracasso não são as minhas paixões, mas a falta de controle sobre elas."
- My fault, my failure, is not in the passions I have, but in my lack of control of them.
- citado em "The birth of the beat generation: visionaries, rebels, and hipsters, 1944-1960." - página 87, Steven Watson - Pantheon Books, 1995, ISBN 0679423710, 9780679423713 - 387 páginas