Georges Clemenceau

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Georges Clemenceau
Georges Clemenceau
Georges Clemenceau em outros projetos:

Georges Benjamin Clemenceau (28 de setembro de 1841, Mouilleron-en-Pareds en Vendée, França - 24 de novembro de 1929, em Paris, França) foi um estadista, jornalista e médico francês.


  • "A guerra é uma coisa demasiada grave para ser confiada aos militares."
- Como citado em "Soixante Anneés d'Histoire Française" [Sessenta anos de história francesa] (1932), de Georges Suarez
  • "Fazer a Guerra é de longe mais fácil do que fazer a Paz."
- "Discours de Paix" [Discurso sobre a Paz], Verdun (20 de Julho de 1919)
  • "A Guerra é uma série de desastres que resultam num vencedor."
- Declaração para Woodrow Wilson em Paris na Conferência da Paz (12 de janeiro de 1919), conforme citado no "The Macmillan Dictionary of Political Quotations" (1993) por Lewis D. Eigen e Jonathan Paul Siegel, p. 689
  • "A justiça militar está para a justiça como a música militar para a música".
- Como citado no "The Unlawful Concert : An Account of the Presidio Mutiny Case" (1970) por Fred Gardner.
- no francês basta adicionar "militar" em uma palavra para que ela perca o seu significado. Assim, a justiça militar não é justiça, a música não é música militar.
  • "Absurdo é o homem que nunca muda."
- citado em "Citações da Cultura Universal" - Página 19, Alberto J. G. Villamarín, Editora AGE Ltda, 2002, ISBN 8574970891, 9788574970899
  • "A economia da Argentina só cresce porque de noite os políticos e empresários estão dormindo e não podem roubar. E enquanto isso, à noite o trigo cresce e a vacas fornicam com luxúria."
- Frase após sua visita à Buenos Aires em 1910