Friedrich Hayek

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Friedrich Hayek
Friedrich Hayek
Friedrich Hayek em outros projetos:
Prêmio Nobel de economia (1974)

Friedrich August von Hayek (8 de maio de 1899 - 23 de março de 1992); Um dos pensadores mais importantes do Século XX. Ganhador do Prêmio Nobel de Economia de 1973. Defendeu durante toda a vida a democracia liberal e o capitalismo de livre mercado frente a regimes totalitários, que atacou durante sua existência, como o Nazismo e o Socialismo.


  • "Os intelectuais liberais devem ser agitadores, derrubar a opinião corrente hostil à economia capitalista."
- Em uma entrevista com Guy Sorman, em 1988


O Caminho da Servidão[editar]

  • "A luta pela segurança tende a ser mais forte do que o amor à liberdade."
  • "Se, a longo prazo, somos criadores do nosso destino, de imediato somos escravos das idéias que criamos."
  • "Quando o curso da civilização toma um rumo inesperado - quando, ao invés do progresso contínuo que nos habituamos a esperar, vemo-nos ameaçados por males que associamos à barbárie do passado - naturalmente atribuímos a culpa a tudo, exceto a nós mesmos".
  • "Com o sucesso nasceu a ambição - e o homem tem todo o direito de ser ambicioso."
  • "A atitude do liberal para com a sociedade é semelhante à do jardineiro que cuida de uma planta e que, a fim de criar as condições mais favoráveis ao seu crescimento, deve conhecer tudo o que for possível a respeito da estrutura e das funções dessa planta."
  • "No que se referia à liberdade, os fundadores do socialismo não escondiam suas intenções. Eles consideravam a liberdade de pensamento a origem de todos os males da sociedade do século XIX, e o primeiro dos planejadores modernos, Saint-Simon, chegou a predizer que aqueles que não obedecessem às comissões de planejamento central por eles propostas seriam 'tratados como gado' ".
  • "Sem dúvida a promessa de maior liberdade tornou-se uma das armas mais eficazes da propaganda socialista, e por certo a convicção de que o socialismo traria a liberdade é autentica e sincera. Mas essa convicção apenas intensificaria a tragédia se ficasse demonstrado que aquilo nos comprometeria como o Caminho da Liberdade era na realidade o Caminho da Servidão."
  • "Os próprios comunistas devem ter ficado um tanto abalados com depoimentos como o de Max Eastman, velho amigo de Lênin, compelido a admitir que 'ao invés de melhor, o stalinismo é pior que o facismo, mais cruel, bárbaro, injusto, imoral, antidemocrático, e sem a atenuante de qualquer esperança ou escrúpulo', de sorte que 'seria mais correto defini-lo como super-facista' ."
  • "Com efeito, uma das principais justificativas da concorrência é que ela dispensa a necessidade de um 'controle social consciente' e oferece aos indivíduos a oportunidade de decidir se as perspectivas de determinada ocupação são suficientes para compensar as desvantagens e riscos que a acompanha."
  • "O bom uso da concorrência como princípio de organização social exclui certos tipos de intervenção coercitiva na vida econômica, mas admite outros que às vezes podem auxiliar consideravelmente seu funcionamento, e mesmo exige determinadas formas de ação governamental."
  • "Qualquer alternativa de controlar os preços ou as quantidades desta ou daquela mercadoria impede que a concorrência promova uma efetiva coordenação dos esforços individuais, porque as alterações de preço deixarão assim de registrar todas as alterações importantes das condições de mercado e não mais fornecerão ao indivíduo a informação confiável pela qual possa orientar suas ações."
  • "Proibir o uso de substâncias tóxicas ou exigir precauções especiais para sua utilização, limitar as horas de trabalho ou requer certas disposições sanitárias, é inteiramente compatível com a manutenção da concorrência."
  • "O funcionamento da concorrência não apenas requer a organização adequada de certas instituições como a moeda, os mercados e os canais de informação - algumas das quais nunca poderão ser convenientemente geridas pela iniciativa privada - mas depende sobretudo da existência de um sistema legal apropriado, estruturado de modo a manter a concorrência e a permitir que ela produza os resultados mais benéficos possíveis."
  • "Por exemplo, a colocação de sinais de tráfego nas ruas e, na maioria das circunstâncias, a construção das próprias vias públicas, não pode ser paga pelos seus usuários individualmente."
  • "Ou, em outras palavras, planificação e concorrência só podem ser combinadas quando se planeja visando a concorrência, mas nunca contra ela."
  • "A tendência ao monopólio e ao planejamento não decorre de 'fatos objetivos' e incontroláveis. É, ao contrário, produto de opniões promovidas e propagadas durante meio século, até que chegaram a dominar toda a nossa política de governo."
  • "Quanto mais complexo o todo, mais dependemos da divisão de conhecimentos entre indivíduos cujos esforços separados são coordenados pelo mecanismo impessoal, transmissor dessas importantes informações, que denominamos sistema de preços."
  • "Entre o idealista dedicado e o fanático, muitas vezes há apenas um passo."
  • "O 'objetivo social' ou o 'propósito comum' para o qual se pretende organizar a sociedade costuma ser vagamente definido como o 'bem comum', o 'bem-estar geral' ou o 'interesse comum'. Não é necessário muito esforço para se perceber que esses termos não estão suficientemente definidos para determinar uma linha específica de ação. O bem-estar e a felicidade de milhões não podem ser aferidos numa escala única de valores."
  • "A essência do problema econômico está em que a elaboração de um plano envolve a escolha entre as finalidades conflitantes ou que competem entre si - diferentes necessidades de pessoas diversas."
  • "Para que o indivíduo possa empregar com eficácia seus conhecimentos na elaboração de planos, deve estar em condições de prever as ações do Estado que podem afetar esses planos."
  • "A maioria dos planejadores que analisaram em profundidade os aspectos práticos de sua tarefa está certa de que uma economia dirigida deve seguir linhas mais ou menos ditatoriais."
  • "Se lutamos pelo dinheiro, é porque ele nos permite escolher da forma mais ampla como melhor desfrutar os resultados de nossos esforços."
  • "Seria muito mais certo dizer que o dinheiro é um dos maiores instrumentos de liberdade já inventados pelo homem."
  • "É quase ilimitado o poder conferido pelo controle da produção e dos preços."
  • "É significativo que uma das objeções mais frequentes à concorrência é que ela é 'cega'. Convém lembrar, entretanto, que, para os antigos, a cegueira era atributo da deusa da justiça.
  • "O que o socialismo prometia não era uma distribuição absolutamente igual, mas uma distribuição mais justa e mais equitativa. A única meta a que de fato se visa não é a igualdade em sentido absoluto, mais uma 'igualdade maior'."
  • "Não foram os facistas, mas os socialistas, que começaram a arregimentar as crianças desde a mais tenra idade em organizações políticas para garantir que elas se tornassem bons proletários."
  • "É raro encontrar independência de espírito ou força de caráter entre aqueles que não confiam na sua capacidade de abrir caminho pelo próprio esforço."
  • "Poucas coisas têm tido efeito tão pernicioso quanto o ideal de "estabilização" de certos preços (ou salários), pois, embora ela garanta a renda de alguns, torna cada vez mais precária a posição dos demais."
  • "A geração de hoje cresceu num mundo em que, na escola e na imprensa, o espírito da livre iniciativa é apresentado como indigno e o lucro como imoral, onde se considera uma exploração dar emprego a cem pessoas, ao passo que chefiar o mesmo número de funcionários públicos é uma ocupação honrosa."
  • "Quase que por uma lei da natureza humana, parece ser mais fácil aos homens concordarem sobre um programa negativo - o ódio a um inimigo ou a inveja aos que estão em melhor situação - do que sobre qualquer plano positivo."
  • "O coletivismo em proporções mundias parece inconcebível, a não ser para atender aos interesses de uma pequena elite dirigente."
  • "Fracionar ou descentralizar o poder corresponde, forçosamente, a reduzir a soma absoluta de poder, e o sistema de concorrência é o único capaz de reduzir ao mínimo, pela descentralização, o poder exercido pelo homem sobre o homem."
  • "Da perspectiva coletivista, a intolerância e a brutal supressão da dissidência, o completo desrespeito pela vida e pela felicidade do indivíduo são consequências essenciais e inevitáveis dessa premissa básica."
  • "Uma civilização complexa como a nossa baseia-se necessariamente no ajustamento do indivíduo a mudanças cuja causa e natureza ele não pode compreender."
  • "A liberdade individual é inconciliável com a supremacia de um objetivo único ao qual a sociedade inteira tenha de ser subordinada de uma forma completa e permanente."
  • "É sensato sacrificar temporariamente a liberdade de modo a garanti-la para o futuro; não se pode dizer, porém, o mesmo de um sistema proposto como solução permanente."