Bob Dylan

Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bob Dylan
Bob Dylan
Bob Dylan em outros projetos:

Bob Dylan, pseudônimo de Robert Allen Zimmerman (nasceu em 24 de maio de 1941 em Duluth, Minnesota); cantor.


  • "Eu canto tão bem quanto Caruso."
Fonte: Guia dos RoC(k)uriosos, publicado pela revista Showbiz, na edição 146, citando o documentário Don't Look Back, filmado em 1965.
  • "Um corpo é um corpo. Uma mulher pode ser surda, idiota, mutilada e cega e ainda possuir alma e compaixão. É isso que importa para mim."
  • "A política mudou. O tema mudou. Na década de 60, havia um monte de gente saindo de escolas onde haviam aprendido política com os professores que eram pensadores políticos, e estas pessoas ocuparam as ruas. A política que aprendi, aprendi nas ruas, porque era parte do meio." [carece de fontes?]
  • "Sempre fui atraído por certo tipo de mulher. É a voz, mais do que qualquer coisa. Ouço primeiro a voz." [carece de fontes?]
  • "Eu queria pôr fogo naquela gente. Todos aqueles arrombadores, assombrações, invasores e demagogos atrapalhavam minha vida doméstica (...). O que quer que fosse a contracultura, eu estava farto dela. Estava farto das interpretações malucas de minhas letras e do fato de ter sido ungido o Chefão da Revolta, o Grande Sacerdote do Protesto, o Czar da Discordância, o Duque da Desobediência, o Líder dos Doidões (...)." [1]
-Bob Dylan, cantor e compositor americano, relatando na autobiografia recém-lançada nos Estados Unidos que desprezava os hippies e a contracultura e se recusava a ser visto como líder de uma geração.
  • "Canções com mensagens são, como todo mundo sabe, um saco. Só editores de jornais de faculdade e garotas com menos de quatorze anos têm tempo para elas." [carece de fontes?]
  • "Estou contente por ter melhorado. Realmente cheguei a pensar que logo iria ver Elvis." [carece de fontes?]
- Ao receber alta do hospital onde foi internado com uma grave inflamação da membrana cardíaca.
  • "Eu fazia canções, não eram sermões. Se examinarem as canções, não acredito que encontrem nada que digo que sou porta-voz de alguém ou de alguma coisa"
- Bob Dylan, cantor e compositor, desprezando o título de guru da geração dos Anos 60; citado em Revista ISTOÉ Gente, edição 279 (13/12/2004)

Referências

  1. Veja essa Revista Veja Edição 1874 . 6 de outubro de 2004